in

Como encontrar o influenciador ideal para minha marca? Conheça 5 tipos de influenciadores digitais

Se você possui uma marca e já pensou em fazer algum tipo de ação com influenciadores digitais, pode ter se perguntado: como posso fazer uma escolha assertiva? Devo priorizar quantidade de seguidores ou curtidas na publicação? É melhor negociar a minha publicidade no feed ou nos stories? E por aí vai… 🤔

Conhecer o mundo dos influenciadores nem sempre é suficiente. É preciso entender suas diferenças, características e fatores determinantes. Para te ajudar, trouxemos uma definição criada pela Youpix, que já abordamos no nosso podcast, “A Evolução do Marketing de Influência”.

Levando em conta 3 questões singulares, é possível utilizar uma classificação clara e objetiva para categorizar praticamente qualquer influenciador digital. 🤯

São elas:

  1. Alcance: o tamanho da audiência do influenciador digital.
  2. Ressonância: o poder de repercussão e capacidade de engajamento junto à sua audiência.
  3. Relevância: o quanto o influenciador digital se encaixa com o assunto da publicidade ou os valores da sua marca.

Com a relação destes 3 parâmetros de análise, estes são os perfis traçados:

Top Celeb

ALCANCE ★★★★★
RESSONÂNCIA ★★★★★
RELEVÂNCIA ★☆☆☆☆

São pessoas que possuem alto nível de alcance e ressonância, no entanto, não possuem grande relevância para a marca. O interessante sobre este tipo de influenciador é que eles são ideais para ajudar a sua marca a falar com um grande número de pessoas ao mesmo tempo. Se você quer que sua marca seja visualmente conhecida, por exemplo, é uma boa estratégia. Mas, já que eles não têm relevância direta com o assunto do seu produto ou serviço pode não representar uma boa opção para gerar conversão em vendas.

Exemplo: Imagine Whindersson Nunes fazendo uma publicidade do Café Maratá.

Fit Celeb

ALCANCE ★★★★★
RESSONÂNCIA ★★★★★
RELEVÂNCIA ★★★★★

Os níveis de alcance, ressonância e relevância deste tipo de influenciador são altíssimos. Por isso, representam uma chance incrível de chegar em grandes audiências e convertê-las, seja em vendas, geração de leads qualificados e outras estratégias. Aqui, preciso deixar claro que este tipo de influencer exige uma remuneração alta por parte das marcas. Então, prepara o bolso!

Exemplo: Já pensou o sucesso de vendas que seria um ter a Gabriela Pugliesi como influencer das academias Bodytech?

Autoridade

ALCANCE ★★☆☆☆
RESSONÂNCIA ★★★★★
RELEVÂNCIA ★★★★★

Possui o nível de alcance relativamente baixo, porém tem enorme ressonância e relevância para o tema da publi ou seu target. Consideramos este influenciador um especialista em determinado assunto possuindo proximidade grande com a sua comunidade. Essa parceria pode ajudar as marcas a trabalharem a sua percepção, convertendo usuários em uma escala menor mas altamente qualificada.

Exemplo: Felipe Almeida (@almeida1984), um dos influenciadores que participaram do nosso podcast “A Evolução do Marketing de Influência” é considerado uma autoridade na gastronomia soteropolitana. Com 15 mil seguidores, o influencer já visitou uma grande quantidade de restaurantes na cidade, produzindo conteúdo orgânico e patrocinado para os estabelecimentos.

Ecossistema

ALCANCE ★☆☆☆☆
RESSONÂNCIA ★★★☆☆
RELEVÂNCIA ★★★★★

Aqui falamos sobre grupos. Possuem as mesmas características dos influenciadores “autoridade”, mas se diferenciam no quesito poder de repercussão. Ou seja, são extremamente importantes para marcas que desejam onipresença em um segmento. Isso ajuda elas, por exemplo, a construir melhor os seus posicionamentos.

Exemplo: Um grupo de dança, por exemplo, pode ser extremamente interessante para uma nova marca de tênis focada em dançarinos.

Trendsetter

ALCANCE ★★☆☆☆
RESSONÂNCIA ★★★★★
RELEVÂNCIA ★☆☆☆☆

Para este tipo de influenciador, temos um nível alto de ressonância mas baixo de alcance e relevância. O que isso quer dizer? Normalmente são pessoas experts em seus campos de atuação e respeitados por serem líderes em temas ou causas específicas. O que diferencia o TrendSetter da Autoridade são os valores e tema a serem trabalhados pela marca. Ou seja, o TrendSetter é interessante para posicionar socialmente a marca diante do mercado, mas não necessariamente tem relação com o produto ou serviço.

Exemplo: No mercado baiano, temos como exemplos a Monique Evelle e a Loo Nascimento, que já fizeram trabalhos com marcas como Nubank e Skol.

Escrito por Rafaela Bandeira

Acredito em criatividade, planejamento, bagunça e execução. Já comuniquei digitalmente para empresas como Fundação Odebrecht, Hospital Santa Izabel e ACBEU.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Loading…

0

Comments

0 comments